🔥 Popular | Latest

Facebook, Depression, and Link: i feel like dying but its okay because this cured my depression by 36% -arina ⠀ cr: Mas Hiro on Facebook illustration link: goo.gl-PspTc2 artist profile: goo.gl-bptpzi

i feel like dying but its okay because this cured my depression by 36% -arina ⠀ cr: Mas Hiro on Facebook illustration link: goo.gl-PspTc2 ar...

Save
Memes, 🤖, and Human: Aaedra Nisso Correr faz bem para o cérebro e para OCC sugerem estudos GLOACREDITANIsso /ACREDITANIssooFICIAL @AcreditaNisso? Pessoas que praticam exercícios físicos de resistência, como corridas de longa distância, têm um envelhecimento mais saudável, com ganhos na saúde cerebral e cardiovascular. É o q apontam dois estudos recentes, realizados por pesquisadores da USP. No primeiro deles, publicado no jornal científico Frontiers In Human Neuroscience, exames de ressonância magnética revelaram q cérebros de jovens adultos de 18 a 25 anos corredores têm maior conectividade funcional –conexões entre regiões cerebrais distintas— do que cérebros de indivíduos sedentários, que não praticaram atividades físicas no último ano. Já o segundo, de autoria de Marcelo Hiro Akiyoshi Ichige, graduando em medicina da USP, e publicado em The Journal of Physiology em agosto deste ano, sugere que seis semanas de treinamento físico podem evitar a perda de neurônios ligados à atividade cardiovascular, corrigindo a frequência cardíaca de pessoas com o funcionamento cardiovascular prejudicado. Estudos anteriores reforçavam a tese de q atividades que exigem controle motor fino, como tocar instrumentos musicais, ou q exigem altos níveis de coordenação, como jogar golfe, podem alterar a estrutura e a função cerebral. Não havia, porém, evidências de estímulos cerebrais em atividades de repetição como a corrida. Além disso, pesquisas q relacionavam o impacto de exercícios físicos sobre o cérebro, em geral, eram realizadas com pessoas mais idosas. Ao desenvolver o estudo com jovens, pôde-se verificar q áreas do cérebro q são estimuladas com atividades como a corrida são as mesmas q são impactadas com o avanço da idade. E como os idosos têm a conectividade funcional alterada com o passar dos anos, ser ativo como um jovem adulto pode ser algo potencialmente benéfico. Cabe ressaltar que os exames de ressonância magnética q mediram a conectividade funcional foram realizados com jovens em repouso, de massa corporal e níveis educacionais semelhantes. Fonte: UOL . SIGAM-ME OS BONS ➡️ @Nandinhatw (ADM)

@AcreditaNisso? Pessoas que praticam exercícios físicos de resistência, como corridas de longa distância, têm um envelhecimento mais saudáve...

Save
Memes, Golf, and 🤖: Acredita Nisso? Correr faz bem para o cérebro e para (COO COraCaOH sugerem estudos GLOACREDITANIsso f/ACREDITANISS00FICIAL @AcreditaNisso? Pessoas que praticam exercícios físicos de resistência, como corridas de longa distância, têm um envelhecimento mais saudável, com ganhos na saúde cerebral e cardiovascular. É o q apontam dois estudos recentes, realizados por pesquisadores da USP. No primeiro deles, publicado no jornal científico Frontiers In Human Neuroscience, exames de ressonância magnética revelaram q cérebros de jovens adultos de 18 a 25 anos corredores têm maior conectividade funcional –conexões entre regiões cerebrais distintas— do que cérebros de indivíduos sedentários, que não praticaram atividades físicas no último ano. Já o segundo, de autoria de Marcelo Hiro Akiyoshi Ichige, graduando em medicina da USP, e publicado em The Journal of Physiology em agosto deste ano, sugere que seis semanas de treinamento físico podem evitar a perda de neurônios ligados à atividade cardiovascular, corrigindo a frequência cardíaca de pessoas com o funcionamento cardiovascular prejudicado. Estudos anteriores reforçavam a tese de q atividades que exigem controle motor fino, como tocar instrumentos musicais, ou que exigem altos níveis de coordenação, como jogar golfe, podem alterar a estrutura e a função cerebral. Não havia, porém, evidências de estímulos cerebrais em atividades de repetição como a corrida. Além disso, pesquisas q relacionavam o impacto de exercícios físicos sobre o cérebro, em geral, eram realizadas com pessoas mais idosas. Ao desenvolver o estudo com jovens, pôde-se verificar q áreas do cérebro q são estimuladas com atividades como a corrida são as mesmas q são impactadas com o avanço da idade. E como os idosos têm a conectividade funcional alterada com o passar dos anos, ser ativo como um jovem adulto pode ser algo potencialmente benéfico. Cabe ressaltar que os exames de ressonância magnética q mediram a conectividade funcional foram realizados com jovens em repouso, de massa corporal e níveis educacionais semelhantes. Fonte: UOL . SIGAM-ME OS BONS ➡️ @Nandinhatw

@AcreditaNisso? Pessoas que praticam exercícios físicos de resistência, como corridas de longa distância, têm um envelhecimento mais saudáve...

Save